Notícias

Novo recurso do iPhone para proteger dados não será disponibilizado na China

Atualização foca em privacidade Motivo seria questões regulatórias


A Apple seria uma das empresas atingidas pelo um imposto global das big techs


A Apple divulgou um novo serviço de proteção à privacidade dos dados de usuários na 2ª feira (7.jun.2021), mas anunciou que a China, e outros 9 países, não vão receber a atualização. O “Private Relay” oculta o endereço de IP de assinantes e faz parte do pacote pago do iCloud. As informações são da agência Reuters.

A nova funcionalidade é parte do esforço da empresa em evitar que anunciantes e provedores de serviços tenham acesso aos dados e localização de seus usuários.

A explicação para a ausência do serviço seria a rígida regulação chinesa ao acesso à internet e outros fornecedores de tecnologia.

Apesar de não considerar o recurso como um VPN, aplicação que possibilita contornar bloqueios virtuais, o “Private Relay” funciona de maneira parecida, o que explica porque não estará disponível em países com restrições semelhantes.

Esta não é a primeira vez que a Apple cede a pressões do país. Em 2018, a empresa passou a armazenar as chaves de encriptação dos dados de usuários fora dos Estados Unidos pela primeira vez ao transferir as operações do iCloud chinês para a própria China, o que permitiria que o governo obtivesse acesso às informações.

Segundo a Reuters, cerca de 15% da receita da Apple é proveniente do país asiático.


Fonte: Poder 360

10 visualizações0 comentário